BlogBlogs.Com.Br

segunda-feira, 18 de julho de 2011

(Silêncio)



Entrecortado pelo nada de teu silêncio,
Silencio.
Balbucio palavras sem sentido
Mato os gritos que não fazes questão de escutar.
Corto o ritmo,
Quebro o tempo:
O teu silêncio.

Foto por: Tuane Eggers

3 comentários:

LuCais disse...

"Encosto num muro já perto de casa. Observo a escuridão da noite, as pessoas que caminham na madrugada. Escuto o silêncio que elas fazem e me calo também." (S.)

Voltando pra o Rio, fiz muito silêncio.
Lindo o que você escreve.

' iuly doth disse...

lindo o poema ^^
seguindo segue!
iulydoth-fisicateu.blogspot.com

Isabelle Meuser disse...

Que lindo! Gostei muito :)

Postar um comentário