BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 17 de maio de 2011

Na terra dos meninos-poema, eu.



Esquece o tempo, querido!
Esquece os relógios que nada mais eram do que inúteis maquinarias humanas:
Pretérito imperfeito!
Escuta a musicalidade metafísica da realidade que o cerca,
Toca-lhe num orgasmo puramente tátil;
Numa sinestesia de mil cores.
Aprecia o sabor inédito
E sorve nos lábios as delícias desta nova terra.

Você pode sentir este cheiro?
Você realmente pode sentir este cheiro? Guarda-o contigo, então.

Os peixes nadam pelas ruas,
As borboletas voam pelo chão.
Recebe este fluxo desconstrutivista,
Reconstrói a alma e toma teu rumo.

Foto por: Tuane Eggers

2 comentários:

Jean Michel Valandro disse...

O topo dos comentários é meu!!
Pô, vou começar a imprimir teus poemas e guardar, sempre fico nefelibatando quando os leio.

Ninfa disse...

Belo.

Postar um comentário