BlogBlogs.Com.Br

domingo, 18 de setembro de 2011

O estupro.

Eles dizem:
- Calma!
Eu calo.
Quando ela arranha-me o peito, nada me resta além do grito.
Quando ninguém está lá, ela aparece.
Já não tenho medo:
Jogo-me na cama, abro as pernas e convido-lhe a entrar.
Dilacera-me como aqueles abutres
Queima, chama, me ama.
- Solidão.

Foto por: Tuane Eggers

1 comentários:

Cicero Edinaldo disse...

achei interessante como vc utiliza as palavras...muito bom mesmo!

Postar um comentário